No primeiro ano de vida, exames de vista estão previsto no roteiro pediátrico mensal. Mas você mesma pode observar se há algo de errado com a visão de seu filho e ,em caso de dúvida, comunicar ao pediatra ou consultar diretamente o oftalmologista.

No recém-nascido - Pupila branca, ou manchas brancas nas pupilas, olhos grandes, lacrimejantes e meio azulados, com intolerância à claridade, conjutivites e pálpebras inchadas com muita secreção. Procure imediatamente o oftalmologista. É urgência!

Alguns desses sintomas são sinais de glaucoma e de catarata congênitos, que podem cegar a criança.

Aos seis meses - movimentos descoordenados dos ohos. com essa idade começa a se estruturar a visão binocular, se o cérebro estiver recebendo imagens semelhantes dos dois olhos. Para isso, eles devem estar alinhados. Consulte logo os médicos.

Aos dois anos - bate e esbarra em tudo, pisca e coça muito os olhos, coloca brinquedos muito perto da vista, não reconhece pessoas amigas, parentes , brinquedos e carros as distância. Marque rápido uma vista ao oftalmologista.

Aos quatro anos - chega muito perto da televisão ou do desenho na mesa, retraída demais, evitando brincar em lugares abertos, ou expansivas demais, evitando joguinhos para perto, suas habilidades motoras parecem regredir, queixa-se de dor de cabeça, tontura e cansaço. Marque uma consulta.

Em qualquer idade - se houver casos de estrabismo, miopia ou hipermetropia elevadas e cegueira na familia (pai, mãe), convém procurar o oftalmologista mesmo que a criança não apresente sinais de problema ocular.