No atendimento de uma criança com olho traumatizado e com suspeita de ferimento perfurante ocular, deve-se executar os seguintes passos:

- a história deve levantar as consições de ocorrência do acidente e o tipo de agente traumatizante;
- medir acuidade visual;
- fazer curativo oclusivo sem pressão;
- manter a criança em jejum;
- instruí-la a não coçar os olhos;
- não forçar a oclusão palpebral;
- chamar o oftalmologista.

Não é permitido:
- usar pomada;
- forçar a abertura das pálpebras;
- lavar o olho com suspeita de perfuração;
- remover coágulos.