Obviamente, está fora de questão deixar que seu filho enxergue com apenas um dos olhos. Por isso, em condições normais, ou seja, quando a criança não apresenta qualquer problema de visão, recomenda-se uma checagem visual já a partir do segundo ano. Após os sete anos, o cérebro não aceita qualquer modificação e nada, tratamento clínico ou cirúrgia corretiva, conseguirá estimular o desenvolvimento visual da criança.